Saltar para conteúdo principal

2023

Programa de Incentivo Financeiro à Qualificação dos Blocos de parto do Serviço Nacional de Saúde

No âmbito da candidatura submetida ao “Programa de Incentivo Financeiro à Qualificação dos Blocos de parto do Serviço Nacional de Saúde", e de acordo com o ofício 17174/2023/ACSS, foi atribuído um financiamento ao Hospital de Braga, E.P.E. de 1.001.682,59€, dividido em duas vertentes:

  • Intervenção em infraestruturas;
  • Aquisição de equipamentos.

Relativamente à melhoria das infraestruturas do bloco de partos, pretendeu-se dotar os quartos, bem como a sala operatória dedicada a cesarianas, de nova tecnologia que permita prestar os melhores cuidados de saúde, em segurança e humanizados, reforçando a motivação dos profissionais.

Simultaneamente, executaram-se intervenções estruturais, destacando-se a criação de um acesso direto entre a zona de admissão da urgência obstétrica e o bloco de partos, e a ampliação de um espaço de trabalho para os profissionais do bloco de partos, de forma a permitir uma zona maior para registos, monitorização das parturientes e instalações com conforto para os profissionais que aí trabalham.

No que diz respeito aos equipamentos, tratou-se da renovação, atualização tecnológica e de segurança clínica de dispositivos para utilização direta na prestação de cuidados médicos à parturiente e recém-nascido.

Perseguindo o objetivo de diferenciação naquilo que é a oferta da instituição para as parturientes, este projeto visou adequar as capacidades do Hospital para prestar cuidados de saúde de excelência e, simultaneamente, oferecer condições de trabalho diferenciadas aos Profissionais de Saúde.

2022

PRR | Criação de Equipas Comunitárias de Saúde Mental (ECSM) para adultos, infância e adolescência

Título do Projeto: Criação de Equipas Comunitárias de Saúde Mental (ECSM) para adultos, infância e adolescência
Investimento: Re-C1-i03: Conclusão da reforma de saúde mental e implementação da estratégia para as demências
Medida: i03.04: Criar Equipas Comunitárias de Saúde Mental (ECSM) para adultos, infância e adolescência
Região de Intervenção: Portugal
Entidades Beneficiárias: Hospital de Braga, E.P.E.
Data de início do projeto: 01.01.2022
Data de fim do projeto: 31.12.2024
Custo total elegível: 177.045,87€

 

O presente projeto insere-se no âmbito da Reforma da Saúde Mental cuja concretização se pretende implementada através do Investimento RE-C01-i03 – Conclusão da Reforma da Saúde Mental e implementação da Estratégia para as Demências, mais precisamente na submedida i3.04: Criar equipas comunitárias de saúde mental (ECSM) para adultos, infância e adolescência, enquadrados na Componente 1 do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Esta submedida visa contribuir para a conclusão da cobertura nacional de Serviços Locais de Saúde Mental (SLSM), nas vertentes de ambulatório e intervenção comunitária, nomeadamente através da capacitação de equipas comunitárias de saúde mental.

A Componente 1 do Plano de Recuperação e Resiliência pretende reforçar a capacidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para responder às mudanças demográficas e epidemiológicas do país, à inovação terapêutica e tecnológica, à tendência de custos crescentes em saúde e às expetativas de uma sociedade mais informada e exigente.

Este projeto tem por objeto a concessão de um apoio financeiro para aplicação na execução do projeto de um montante de investimento elegível global de 177.045,87€, (cento e setenta e sete mil e quarenta e cinco euros e oitenta e sete cêntimos), nos termos em que foi aprovado.

Saiba mais sobre o Plano de Recuperação e Resiliência em https://recuperarportugal.gov.pt/

 

2021

HfPT - Health from Portugal

A agenda HfPT visa posicionar Portugal como um hub de referência mundial na conceção, desenvolvimento e produção de soluções avançadas dirigidas aos mercados da saúde, assentes na inovação e tecnologia. A HfPT incidirá em 4 áreas de aposta:

  1. desenvolvimento de soluções smart health dirigidas ao segmento do medtech digital;
  2. criação de um repositório inteligente nacional de dados de saúde de referência internacional;
  3. capacitação para o crescimento e sofisticação do segmento dos estudos clínicos no país;
  4. criação de soluções que valorizem o potencial do ecossistema de recolha e benchmark de dados clínicos e custos associados à prestação de cuidados de saúde.

Estas apostas serão endereçadas por um consórcio de 88 copromotores, que se complementam técnica e tecnologicamente, concentrando a capacidade necessária à consecução das ambiciosas metas estabelecidas, que visam o lançamento de 99 novos produtos.

Ficha de Projeto

Saiba mais sobre o Plano de Recuperação e Resiliência em https://recuperarportugal.gov.pt/

2020

PRR | Programa 6. TELETRABALHO - Aquisição de meios de trabalho

Título do Projeto: Teletrabalho – Aquisição de meios de trabalho
Código do Projeto: 05/C19-i07.05/2022.P2954
Região de Intervenção: Portugal
Entidades Beneficiárias: Hospital de Braga, E.P.E.
Data de início do projeto: 01.02.2020
Data de fim do projeto: 31.12.2023
Custo total elegível: 84.281,50€

No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, e na sequência da candidatura apresentada ao Programa 6. "Promoção do teletrabalho: 6.1. Aquisição de meios de trabalho", este projeto visa promover modos mais ágeis e flexíveis de desempenho do trabalho em funções públicas, designadamente através do teletrabalho, como potenciador da melhoria da conciliação da vida pessoal e profissional e reforço da atratividade do trabalho em funções públicas. 

Por seu turno, e quanto aos modelos de trabalho, seguindo o princípio de que o teletrabalho é uma modalidade de prestação que deve sempre representar uma opção do(a) trabalhador(a), esta é encarada como uma oportunidade de promover a descentralização e desconcentração gradual da Administração Pública, modificando o paradigma de prestação de trabalho a partir de um único local.

 A utilização das tecnologias de informação e comunicação contribui decisivamente para a facilitação do trabalho à distância.

Assim, o teletrabalho pode constituir um mecanismo de fixação de postos de trabalho em regiões menos populosas, bem como potenciar a conciliação da vida profissional com a vida pessoal e familiar e prevenir o absentismo, promovendo condições que não agudizem as assimetrias sociais de género preexistentes.

O referido objetivo será prosseguido através da promoção de aquisição de meios que permitam garantir a portabilidade de postos de trabalho, no sentido de, alavancados pela tecnologia, tornar a força de trabalho efetiva e ágil, contribuindo, também para a redução da pegada de carbono, ao reduzir tendencialmente a frequência de deslocações.

Este projeto tem por objeto a concessão de um apoio financeiro para aplicação na execução do projeto de um montante de investimento elegível global de 84.281,50€, (oitenta e quatro mil e duzentos e oitenta e um euros e cinquenta cêntimos), nos termos em que foi aprovado.

Saiba mais sobre o Plano de Recuperação e Resiliência em https://recuperarportugal.gov.pt/

 

Sistema de Apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública (SAMA 2020)
uls-de-braga-2020

Em dezembro de 2020, o Hospital de Braga viu aprovada a candidatura submetida ao Sistema de Apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública (SAMA 2020) com o projeto “HB.SAFE - Promoção da Integração, Interoperabilidade e Segurança Clínica”.

O projeto aprovado, representa um investimento de cerca de 1.175.458,92 milhões de euros, cofinanciado em 85% do valor aprovado, que corresponde a um incentivo de 842.956,93€ .

O projeto “HB.SAFE - Promoção da Integração, Interoperabilidade e Segurança Clínica”, tem como principais objetivos reforçar os processos e os sistemas de informação do Hospital de Braga, potenciando um contínuo conhecimento, com vista ao alcance da excelência da qualidade do serviço prestado, num contexto de modernização e transformação digital.

O projeto em questão assenta em cinco eixos principais: promoção da segurança; resiliência e privacidade dos dados, promoção da integração e interoperabilidade; qualidade, segurança e alarmística clínica, desmaterialização de processos e capacitação dos recursos humanos. 

Este projeto de transformação digital, com duração prevista de 24 meses, é uma oportunidade para reforçar a uniformização dos sistemas de informação do Hospital de Braga, numa ótica de melhoria contínua.

Ficha de Projeto

2019

Programa Operacional e Inclusão Social e Emprego (POISE)
uls-de-braga-2019

Em dezembro de 2019, através do Programa Operacional e Inclusão Social e Emprego (POISE), o Hospital de Braga viu aprovada, para o ano de 2020, a sua candidatura para a implementação de um plano de formação apoiado, pela primeira vez, por fundos comunitários. 

Neste âmbito, o valor cofinanciado pelo POISE foi de 138.261.76€, tendo sido aprovadas 202 ações e 32 cursos com um volume de 1332 horas para um total de 4765 formandos.

Este programa de formação representa um investimento na qualificação dos profissionais desta Instituição, integrando um conjunto de cursos que pretendem contribuir para a valorização e desenvolvimento de outras competências técnicas e relacionais dos recursos humanos.

Para além disto, a formação surge como uma oportunidade onde a partilha de novos conhecimentos potenciam uma estratégia de melhoria contínua.  

A aposta na formação dos profissionais do Hospital de Braga reforça a importância do desenvolvimento de novas qualificações que, inevitavelmente, refletir-se-ão na melhoria da qualidade da prestação de cuidados de saúde.

Atendendo à atual situação pandémica, o plano de formação foi temporariamente suspenso, verificando-se a necessidade de alargar o programa de cofinanciamento para o ano de 2021. O programa de formação será retomado no próximo mês de abril, no cumprimento escrupuloso das medidas de proteção e segurança para os profissionais da Instituição.

Ficha de Projecto

Plano de Formação